pessoas internadas em Portugal

Vinte pessoas internadas em Portugal por uma nuvem de enxofre

Vinte pessoas foram hospitalizadas em Portugal devido a uma nuvem de enxofre causada por um incêndio. Este aconteceu em dois armazéns de enxofre na cidade de Setúbal, perto de 30 quilómetros a sul de Lisboa.

A notícia foi anunciada pela Direcção-Geral da Saúde numa conferência de imprensa. De acordo com a entidade,  20 pessoas, 10 bombeiros e 10 civis, incluindo quatro crianças, receberam atenção médica.

No momento, a única pessoa ingressada é uma criança que permanece no hospital com ferimentos nos olhos.

Os níveis elevados de dióxido de enxofre no ar causados ​​pelo incêndio levou à DGS a emitir um aviso público e a cidade de Setúbal fechou todas as escolas na região como medida de precaução.

Os residentes da região foram aconselhados a permanecer em casa, principalmente, crianças, idosos e doentes com problemas respiratórios crónicos ou cardiovasculares, devendo conservar as janelas fechadas.

A DGS já retirou o alerta, afirmando que “as concentrações registadas não apresentam preocupação.”

O fogo começou na terça-feira em dois armazens da empresa portuguessa  Sapece. Finalmente, este foi extinto completamente no dia 16 de fevereiro.

A Associação Nacional de Conservação da Natureza “Quercus”, expressou num comunicado a sua “grande preocupação com as consequências” deste fogo sobre o meio ambiente e pediu uma “investigação completa” sobre este.