Certo! Os portugues gastam o seu dinheiro em vinho

“É o maior consumidor de vinhos do mundo, com 54 litros por pessoa por ano”

Os dados recém-publicado pela Organização Internacional da Vinha e do Vinho confirmam o que já imaginávamos: os portugueses gastam-se o dinheiro em vinho.

Os portugueses são os maiores consumidores do mundo, com 54 litros por pessoa por ano. Mais do dobro que os compatriotas holandeses: 24,5 litros, apenas um menos que os espanhóis.

O consumo de vinho em Portugal é inigualável em qualquer outro país, segundo o ranking. A França, bebe quase três litros a menos por cabeça (51,8) e a distância abismal da Itália, o terceiro, com 41,5 litros por pessoa, e a Suécia com 41 litros. Curiosamente, como se vê, não há nenhuma clivagem radical entre o Norte e o Sul, Leste ou oeste. A China foi o país que aumentou o seu consumo no ano passado (6,9%), seguida por Itália e Reino Unidos. Longe de clichés e preconceitos, o factor determinante é se um país tem ou não videiras no seu território.

Mas parece que a Holanda teve mais motivos para brindar ao longo do tempo, pois há 20 anos consumia apenas 17 litros por pessoa por ano e na actualidade 24,5. Enquanto o consumo entre portugueses e espanhóis diminuiu neste tempo: 68 e 46 litros, respectivamente, significativamente menos do que o consumo actual.

Nos últimos anos, tem aumentado a qualidade dos vinhos e o desempenho português na sua exportação. Compete em qualidade, já que em quantidade não pode. É o décimo primeiro no mundo em produção, mas o nono na venda de vinhos no exterior. O preço médio de venda é o dobro da Espanha, exportador, uma vez que este país vende muito mais e, portanto, a preços baixos.

Os Portos, vinho da Madeira, vinho verde e Douro são as suas marcas. Em 2014, a Wine Spectator escolheu como melhor vinho do mundo a um Porto, Vintage da Dow 2011, das vinhas da família Symington. O terceiro também foi português, mas do Douro, um Chryseia 2011. Com estas tentações assim, quem não cair em vícios.

Published by